Notícias

Todos esforços e canais devem ser utilizados para alertar a mulher contra violência, diz FEBRASGO

Quinta, 24 Novembro 2022 14:35

Todos esforços e canais devem ser utilizados para alertar a mulher contra violência, diz FEBRASGO

 

A violência contra a mulher pode ser identificada pelo médico ginecologista ou obstetra, médicos considerados os clínicos da mulher

 

A violência contra a mulher é um grande problema de saúde pública e afetou mais de 67 mil mulheres em todo país no primeiro semestre de 2022. Segundo o total de atendimentos realizados pelo 180 (o disque denúncia), central de atendimento à mulher, no primeiro de janeiro a junho de 2022, 12,23% dos atendimentos correspondem a relatos de violência.

 

Contudo, políticas públicas de combate à violência e proteção dessas mulheres vítimas de violência não têm recebido muito apoio, o que vem prejudicando programas como a Casa da Mulher Brasileira, que acolhe mulheres de todas as idades e classes sociais, sozinhas e com seus filhos.

 

A FEBRASGO, que trabalha em prol do total respeito à saúde e bem-estar da mulher, leva em consideração a preparação do médico ginecologista ou obstetra que ao atender mulheres pode identificar casos de violência. A Dra. Maria Celeste Osório Wender, Diretora de Defesa e Valorização Profissional da FEBRASGO, explica que o ginecologista é considerado o “clínico da mulher”, pois a acompanha em todas as fases da vida. “Assim, ele tem condições de observar formas de violência, doméstica ou sexual, inclusive relatadas pela paciente”, pontua a diretora.

 

Quanto ao papel do médico da mulher quando os sinais de violência são claros, a Dra. Maria Celeste afirma que abordar o assunto e orientar a mulher para que ela entenda as repercussões e tome as providências cabíveis. “No caso de violência sexual as consequências podem ser duradouras”, completa a Dra.

 

Para reforçar o trabalho de conscientização pela eliminação da violência contra a mulher, a FEBRASGO vem trabalhando em uma campanha muito importante que será lançada no próximo ano. Nesse dia 25, marcado pelo Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, a Dra. Maria Celeste diz: “Todos esforços e canais devem ser utilizados para alertar a mulher, promover discussões, trazer essa situação para que políticas públicas sejam disponíveis no sentido de evitar todo e qualquer tipo de violência contra a mulher”.

 

 

 

 

 


Deixe um comentário

Mais sobre o assunto

Diagnóstico tardio contribui para aumento de casos de câncer infanto juvenil em 8 anos

Diagnóstico tardio contribui para aumento de casos de câncer infanto juvenil em 8 anos

Diagnóstico tardio contribui para aumento de casos de câ...
CBGO 2022

CBGO 2022

Novidade, Hands On é destaque no terceiro dia de CBGO 2022   O ...
2º dia de CBGO 2022 debate melhoria contínua nos cuidados com a Saúde da Mulher

2º dia de CBGO 2022 debate melhoria contínua nos cuidados com a Saúde da Mulher

2º dia de CBGO 2022 debate melhoria contínua nos cuidados com ...
Dia da Consciência Negra

Dia da Consciência Negra

Racismo estrutural e fatores socioeconômicos elevam mortes de pretas ...