Notícias

Workshop SOP FEBRASGO

Segunda, 01 Outubro 2018 16:38

Em 4 de agosto foi realizado o Workshop SOP FEBRASGO, composto por oito aulas com o objetivo de auxiliar médicos, principalmente da área da Ginecologia, na avaliação diagnóstico, conduta e acompanhamento a pacientes que tenham ou com suspeita de Síndrome do Ovário Policístico (SOP). Segundo dados oficiais, trata-se de uma das desordens endócrinas mais comuns na idade reprodutiva.

De acordo com a presidente da Comissão Nacional Especializada em Ginecologia Endócrina, Cristina Laguna, o Workshop, apesar de ser focado especialmente em auxiliar ginecologistas, pode alcançar um público mais abrangente da área da medicina. Isso porque a SOP é uma doença que envolve aspectos de diversas áreas, como a etiologia, fisiopatologia, terapia e inclusive desequilíbrios metabólicos que elevam os riscos de eventos cardiovasculares e diabetes. Desse modo, pode interessar a cardiologistas e dermatologistas, entre outros especialistas, considerando que a síndrome depende de um atendimento multiprofissional.

Os vídeos das aulas do Workshop SOP estão disponíveis no site www.febrasgo.org.br. São acompanhados por um fascículo pertencente à série Orientações e Recomendações Febrasgo, que aborda os mais importantes aspectos da síndrome do ovário policístico, de maneira atualizada e embasada por evidências científicas. Enfim, é um complemento ao conteúdo discorrido na programação. Cristina Laguna argumenta que, para a melhor compreensão do assunto, o curso deve ser assistido na ordem cronológica.

Cada aula é apresentada por um professor ou por um pesquisador do assunto, convidados pelos coordenadores César Eduardo Fernandes e Marcos Felipe Silva de Sá, respectivamente presidente e diretor científico da FEBRASGO.

Para César Eduardo Fernandes a iniciativa do workshop é de suma importância pela prevalência entre os principais problemas de saúde da mulher no período reprodutivo:

“Esse é um papel que a FEBRASGO tem obrigação de assumir com competência. Capacitar os médicos da Ginecologia e Obstetrícia, oferecer instrumentos para o desenvolvimento profissional continuado é essencial para a qualificação da assistência de nossas pacientes tanto na rede pública quando no sistema suplementar”.


Deixe um comentário