Notícias

60º. CBGO discute de tratamento para menopausa a cuidados na gestação de alto risco

Quinta, 17 Novembro 2022 12:07

Diretoria da Febrasgo. Da esquerda para direita: Sérgio Podgaec, César Fernandes, Agnaldo Lopes, Maria Celeste Wender, Olímpio Moraes

60º. CBGO discute de tratamento para menopausa a cuidados na gestação de alto risco

 

O primeiro dia do Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia promovido pela Federação Brasileira de Ginecologia Obstetrícia reuniu ginecologistas e obstetras, médicos e residentes de especialidades afins e profissionais de outras áreas da saúde, de todas as regiões do país.

 

A abertura do evento foi presidida pelo presidente da Febrasgo e do CBGO, Dr. Agnaldo Lopes que proferiu sobre a importância de debater sobre o papel da ginecologia na sociedade. “Foram 60 edições evoluindo e construindo, a cada novo ciclo um congresso ainda melhor e mais inclusivo, nossa preocupação é sempre a questão da diversidade, inclusão, representatividade, que são valores que tentamos levar para o dia a dia da Febrasgo, sempre gerando muito aprendizado e vislumbrando melhorar a saúde e qualidade de vida das mulheres brasileiras” enfatiza Agnaldo.

 

O dia contou com uma grade de cursos pré-congresso com temas ligados à ginecologia endócrina no consultório de ginecologia, como diagnosticar, tratar e acompanhar, iniciado pelo Dr. Gustavo Maciel, e também sobre diagnóstico diferencial das amenorreias primárias e hiperprolactinemia secundária a adenoma e a medicamentos.

 

O módulo sobre climatério tratou sobre indicações e contra indicações da terapia hormonal, com a ginecologista Maria Celeste. Além de debater sobre a terapia hormonal e risco de câncer e o tratamento não hormonal das manifestações climatéricas.

 

A grade de saúde sexual da mulher trouxe a apresentação da palestrante Lucia Alves, falando sobre a fisiologia da função sexual humana e disfunções sexuais. Assim como, assuntos como vivências sexuais na adolescência e rastreamento do câncer de mama e ginecológico em homens e mulheres trans.

 

A assistência ao pré-natal levou a discussão sobre a prevenção e o diagnóstico de complicações frequentes na gravidez, como diabetes gestacionais que foram explicadas pela médica Maria Lúcia Rocha. O curso teve foco nas principais doenças gestacionais, como anemia, cardiopatias, infecções de transmissão vertical e doenças autoimunes.


Deixe um comentário

Mais sobre o assunto

NOTA OFICIAL FEBRASGO 25/11/22

NOTA OFICIAL FEBRASGO 25/11/22

A Febrasgo apoia os termos da nota de esclarecimento da ...
Diagnóstico tardio contribui para aumento de casos de câncer infanto juvenil em 8 anos

Diagnóstico tardio contribui para aumento de casos de câncer infanto juvenil em 8 anos

Diagnóstico tardio contribui para aumento de casos de câ...