Notícias

Dia Mundial da Prematuridade

Terça, 17 Novembro 2020 17:34

O potencial impacto da pandemia nos nascimentos precoces

 

São Paulo, novembro de 2020. Todos os anos, no Brasil, 11,5% das crianças nascem prematuras. E neste 2020 não deve ser diferente. Estima-se que até o final de dezembro, os nascimentos ocorridos antes das 37 semanas supere a marca de 315 mil. Ainda que as causas não estejam elucidadas, os conhecidos fatores de risco podem ser agravados pela multiplicidade de realidades socioeconômicas e acesso à saúde, no país.

 

Ao lado da hipertensão, diabetes, pré-eclâmpsia e eclâmpsia, dentre outros fatores, gestações ocorridas em intervalos inferiores a 12 meses pode configurar motivo de atenção especial, nesse ano marcado por isolamento e dinâmicas sociais adversas. Esse paralelo baseia-se no estudo da Universidade da Columbia Britânica (Canadá), publicado em 2018, que identificou aumento de riscos em casos de prematuridade em gravidezes ocorridas em curto intervalo de tempo.

 

Segundo a Organização das Nações Unidas, a prematuridade é a principal causa de morte em crianças menores de cinco anos, em todo o mundo. Anualmente, cerca de 15 milhões de bebês nascem prematuramente e um milhão morre em decorrência de complicações do nascimento precoce.

 


Deixe um comentário

Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Aceitar e continuar no site