Notícias

Oito em cada dez ginecologistas e obstetras do Brasil afirmam que seus pacientes já tiveram problemas com planos de saúde

Segunda, 04 Junho 2018 16:42

        Especialistas relatam ainda interferência na autonomia médica, como em glosas (57%), restrições a doenças pré-existentes (14%), em atos diagnósticos e terapêuticos (39%) no tempo de internação dos pacientes (12%) e no período de internação pré-operatória (6%). Enfim, queixas de abusos gravíssimos

 

        A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) realizou, entre 5 de março e 23 de abril, pesquisa online com sua base de médicos especialistas associados. O questionário foi estruturado via SurverMonkey, para identificar as principais demandas profissionais, dificuldades e anseios tanto no âmbito do Sistema Único de Saúde quanto na rede suplementar de assistência.

Retornaram para a FEBRASGO, espontaneamente, 607 tocoginecologistas de todo o território nacional. Deste universo, 52% são médicas e 48% do sexo masculino.

         Planos de saúde e seus problemas

         
A maioria dos ginecologistas e obstetras atende pelo sistema suplementar em consultório particular (74%) e também em ambulatório (84%).

        A relação com as empresas é extremamente conflituosa, a ponto de a avaliação geral dos planos e seguros ser de 0% para a conceituação ótima. Outros 52% afirmam ser regular, 23% consideram ruim/péssima e os demais não atuam no segmento.

        Para 58% dos ginecologistas e obstetras os planos desrespeitam a autonomia médica. Em pergunta que possibilitava múltiplas escolhas, foram apontados problemas como interferências em glosas (57%), restrições a doenças pré-existentes (14%), em atos diagnósticos e terapêuticos (39%), no tempo de internação dos pacientes (12%) e no período de internação pré-operatória (6%). Enfim, queixas de abusos gravíssimos.

       O rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é insuficiente para 50%; e 79% (praticamente 8 a cada 10) dizem que algum paciente já teve problemas com planos de saúde.

Sistema Único, Raio-x

        Dos 607 GOs que retornaram à FEBRASGO, 92% pontuam que o SUS não atende às expectativas dos pacientes e 96% têm a mesma opinião quanto ao Sistema Único não responder adequadamente às expectativas dos próprios médicos.

 


Deixe um comentário

Mais sobre o assunto

COMUNICADO URGENTE SOBRE AS ELEIÇÕES

COMUNICADO URGENTE SOBRE AS ELEIÇÕES

COMUNICADO URGENTE SOBRE AS ELEIÇÕES   Considerando não ter ...
COMUNICADO IMPORTANTE SOBRE AS ELEIÇÕES

COMUNICADO IMPORTANTE SOBRE AS ELEIÇÕES

Prezados Presidentes das Federadas FEBRASGO Nos dias 28 e 29 de junho ...
Manifestação da FEBRASGO sobre abusos sexuais  de médico do Ceará

Manifestação da FEBRASGO sobre abusos sexuais de médico do Ceará

A FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia ...