FEBRASGO contribui para o debate sobre o combate ao câncer de colo de útero no Estadão Blue Studio

Sexta, 28 Junho 2024 17:49

No último dia 27 de junho, o Estadão Blue Studio apresentou o Fórum Estadão Think, com o tema "Unindo forças no combate ao câncer de colo de útero", realizado em Brasília. O evento reuniu especialistas para discutir a importância do combate ao câncer de colo de útero e esclarecer dúvidas que ainda persistem, mesmo após 10 anos de vacinação contra o HPV no Brasil.

A Federação das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), representada pelo Dr. Etelvino Trindade, membro da Comissão de Ginecologia Oncológica, demonstrou o compromisso contínuo da federação em melhorar a cobertura vacinal. O objetivo é informar ginecologistas e obstetras sobre a importância da vacinação contra o HPV em mulheres. “O câncer de colo de útero possui um dos maiores potenciais de prevenção, com possibilidade de cura próxima a 100%, devido a dois elementos fundamentais na evolução da doença: a prevenção primária, viabilizada pela vacinação, e a prevenção secundária, que se baseia no diagnóstico precoce”, declarou o médico.

A programação inclui palestras ministradas por renomados especialistas, painéis de discussão, depoimentos de pacientes e apresentações de estudos que evidenciam os benefícios da vacinação contra o HPV. Os painéis foram organizados da seguinte maneira:

O primeiro abordou a gestão e os resultados da vacina, contando com a participação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), e uma médica da farmacêutica MSD.

No segundo bloco de discussão, foram abordadas pesquisas conduzidas por Luiza Villa, a epidemiologia do câncer de colo pelo diretor-presidente do INCA, Roberto Gil, e as iniciativas do Ministério da Saúde relacionadas às atualizações no rastreamento e na vacinação, com a participação de representantes da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS) do Mato Grosso do Sul.

O terceiro painel tratou do programa de rastreio em Recife, com Letícia Katz, citopatologista, e do tratamento com Angélica Nogueira, oncologista clínica do grupo EVA em Belo Horizonte, além de ações de promoção da saúde conduzidas por ginecologistas voltadas ao câncer e à prevenção.

Durante o evento, a Dra. Angélica expressou a expectativa de ver entusiasmo na luta para mudar o cenário da doença, apesar dos desafios ainda existentes para melhorar o acesso à radioterapia. Houve avanços na imunoterapia, que agora está disponível para pacientes avançadas localmente, aumentando a sobrevida das pacientes.

Posteriormente, houve um debate com o Ministro Padilha e a secretária do Ministério da Saúde sobre a implementação de uma nova metodologia de rastreamento e vacinação nas escolas.

É importante destacar que o câncer de colo de útero é uma doença silenciosa, com alta taxa de mortalidade, porém prevenível através da imunização. Nesse sentido, o uso da vacina tem o objetivo de elevar as taxas de vacinação, especialmente em países de baixa renda.

 

Saiba mais sobre em: https://www.youtube.com/live/DNWN_K3NJo0


Mais conteúdos

Estatuto da Criança e do Adolescente e o acesso à saúde

Estatuto da Criança e do Adolescente e o acesso à saúde

FEBRASGO reforça a importância do ECA para a ...
Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Normal

Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Normal

Confira o conteúdo DIRETRIZ NACIONAL DE ASSISTÊNCIA AO ...
Nota Oficial: posicionamento da AMB sobre a regulamentação da Reforma Tributária

Nota Oficial: posicionamento da AMB sobre a regulamentação da Reforma Tributária

A Associação Médica Brasileira (AMB), representando as federadas ...

Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Aceitar e continuar no site