Notícias

Primeira consulta ao ginecologista: deixe a vergonha de lado

Quinta, 29 Junho 2017 14:22
Engana-se quem pensa que apenas jovens e adultas que já tiveram relações sexuais devem ir ao ginecologista. A primeira consulta está recomendada já no início da adolescência, para que a menina entenda o próprio corpo e aprenda cuidados desde cedo.

Mas o que esperar de uma primeira consulta com um ginecologista?
Primeiro, precisa deixar o medo e a vergonha de lado. Depois, saber que esta consulta começa com uma conversa de cuidados básicos e orientação sobre higiene íntima.

A médica ou o médico irá ensinar como limpar e lavar a região genital de maneira correta e quais produtos são adequados (como sabonetes líquidos) de acordo com a faixa etária. A importância de usar lingeries de tecidos como o algodão e evitar peças apertadas são dicas úteis que virão desta consulta.

Haverá exame?
Normalmente, em menores de idade, o primeiro passo é uma entrevista com a mãe que está acompanhando a menina naquela consulta, uma espécie de entrevista para saber a história familiar. Muitas vezes, a mãe também está cheia de dúvidas. Depois, vem a conversa com a paciente, para deixá-la mais à vontade.

O primeiro encontro pode servir apenas para o início do vínculo entre o médico e a paciente. Se a menina estiver com medo e muito envergonhada – o que é natural -  a primeira consulta será apenas conversa e o momento para tirar dúvidas.
Se for possível um exame físico nesta primeira consulta, será avaliado se o desenvolvimento da menina está de acordo com a faixa etária. Se a menina já teve relação sexual, o médico vai avaliar se é recente, se já tem vida sexual regular e o número de parceiros que teve para verificar a necessidade de exames preventivos ginecológicos.

Deixe um comentário