Notícias

Agosto Dourado

Sexta, 09 Agosto 2019 14:35
A chegada do Agosto Dourado lembra a todos que ampliação da prática do aleitamento materno é, ainda, um grande desafio para profissionais de saúde, mães e sociedade. Por meio da revista Femina e do portal ELA, publicações oficiais da Febrasgo, a instituição lembra que menos de 40% das crianças de até seis meses recebem o leite materno como alimento exclusivo – um cenário que pode ser mudado com maior atenção às gestantes e lactantes, sobretudo de grupos vulneráveis, e combate à desinformação por meio da disseminação de informações corretas sobre a importância e benefícios do aleitamento. “Nenhuma fórmula artificial, por mais sofisticada e enriquecida que seja, se compara ao leite materno nos aspectos nutricionais, imunológicos e psicológicos, garantindo, assim, o melhor crescimento e desenvolvimento mais adequado para a criança”, destaca o presidente da Comissão Nacional Especializada de Aleitamento Materno da Febrasgo, Dr. Corintio Mariani Neto.

O mês dedicado à promoção do aleitamento materno traz consigo a oportunidade de expandir o conhecimento e conscientização geral sobre o assunto, uma vez que o tema se torna recorrente em diferentes mídias e eventos, dando apoio ao trabalho médico. Assim como a entidade, a publicação lembra os mitos sobre aleitamento que ainda carecem desmistificação e também os benefícios que a prática da amamentação promove na saúde da lactante, fator que pode contribuir para maior adesão ao ato de trazer o bebê ao peito.
“Preocupação com a estética, como flacidez e ptose mamárias, retorno aos estudos e/ou ao mercado de trabalho, inexperiência acrescida da falta de apoio do parceiro, falsas crenças, como leite insuficiente, dificuldade em amamentar nos primeiros dias, entre outros fatores, podem levar ao desmame precoce”, complementa o ginecologista destacando a necessidade de atenção especial às nulíparas, sobretudo adolescentes.

Deixe um comentário