Telemedicina: a nova resolução do CFM

Monday, 11 February 2019 11:08

Os médicos brasileiros poderão realizar consultas online, assim como telecirurgias e telediagnóstico, entre outras formas de atendimento médico à distância. É o que estabelece a Resolução do Conselho Federal de Medicina  nº 2.227/18, que será publicada nesta semana. Elaborada após inúmeros debates com especialistas e baseada em rígidos parâmetros éticos, técnicos e legais, a norma abre portas à integralidade do Sistema Único e Saúde (SUS) para milhões de brasileiros, atualmente vítimas da negligência assistencial, segundo nota do CFM.

O Conselho sustenta que, além de levar saúde de qualidade a cidades do interior do Brasil, que nem sempre conseguem atrair médicos, a telemedicina também beneficia grandes centros, pois reduz o estrangulamento no sistema convencional causado pela grande demanda, ocasionada pela migração de pacientes em busca de tratamento.

Para assegurar o respeito ao sigilo médico, por exemplo, um princípio ético fundamental na relação com os pacientes, todos os atendimentos devem ser gravados e guardados, com envio de um relatório ao paciente.

Outro ponto importante será a concordância e autorização expressa do paciente ou seu representante legal ¬− por meio de consentimento informado, livre e esclarecido, por escrito e assinado – sobre a transmissão ou gravação das suas imagens e dados.

A Resolução CFM nº 2.227/18, que entra em vigor três meses após a data de sua publicação, ainda define e detalha os requisitos necessários para a realização de cada um dos procedimentos ligados ao tema, como telemedicina, teleconsulta, teleinterconsulta, telediagnóstico, telecirurgia, teleconferência, teletriagem médica, telemonitoramenteo, teleoientação e teleconsultoria.

Apesar de já ter sido definido as normas para a aplicabilidade da telemedicina pelo CFM, existem muitas discussões a respeito com opiniões contrárias e favoráveis à sua implantação. Somos de opinião que o assunto precisa mesmo ser mais discutido na busca dos melhores caminhos para que a Telemedicina possa ser útil para o trabalho médico, respeitando a importância desse profissional, o ato médico e, sobretudo, que se garanta a segurança e a eficácia do seu emprego para a população usuária que, afinal, é a quem devemos a obrigação de prestar um atendimento médico qualificado.

 Saiba mais aqui


Mais conteúdos

Dengue na gestação aumenta o risco de mortalidade materna

Dengue na gestação aumenta o risco de mortalidade materna

Aumento do número de casos da doença levanta ...
Febrasgo cria grupo de trabalho sobre manejo da dengue na gestação

Febrasgo cria grupo de trabalho sobre manejo da dengue na gestação

Aumento do número de casos da doença levanta ...
FEBRASGO manifesta seu pesar pelo falecimento do Dr. Guilherme de Castro Rezende.

FEBRASGO manifesta seu pesar pelo falecimento do Dr. Guilherme de Castro Rezende.

A FEBRASGO manifesta seu pesar pelo falecimento do Dr. Guilherme ...
Nota de esclarecimento sobre o uso indevido da marca e chancela FEBRASGO

Nota de esclarecimento sobre o uso indevido da marca e chancela FEBRASGO

A FEBRASGO tomou conhecimento de casos relacionados ao uso indevido ...

Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Aceitar e continuar no site