Lançamento do livro Hormônios em Ginecologia marca o terceiro dia do 61º CBGO

Friday, 17 November 2023 09:31

Mortalidade infantil, câncer ginecológico e reunião da RBGO também foram destaques da quarta-feira

 

No terceiro dia do 61º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia, foram realizados debates cruciais sobre diversos tópicos fundamentais para a saúde da mulher. Dentre os temas discutidos estavam a ginecologia endócrina, oncológica, contracepção, climatério, medicina fetal e pré-natal, abordando aspectos significativos dessas áreas que impactam diretamente o bem-estar feminino.

 

O principal destaque ficou por conta do lançamento do livro “Hormônios em Ginecologia”. Dra. Cristina Laguna, uma das editoras da publicação, destaca que este livro partiu de um sonho. “Nosso objetivo é falarmos sobre os hormônios e suas influências no organismo feminino já que, trabalhar com este tema não é uma tarefa muito simples. Queremos com este material, trazer uma linguagem clara e embasada em tudo que a ciência traz de evidência e, que ainda ajude o ginecologista em seu dia a dia no consultório”, contou.

 

Em sua programação a Febrasgo trouxe o Fórum de Mortalidade Materna, que contou com a participação ativa do Ministério da Saúde. O foco principal deste evento foi a prevenção da gravidez indesejada, considerado o primeiro passo essencial no combate à mortalidade materna. Reduzir a ocorrência de gestações nos extremos etários é essencial, assim como limitar o número de filhos, fatores fundamentais para a promoção da saúde materna. Além disso, discutiu-se a necessidade de aprimorar a organização do sistema obstétrico no país, visando evitar que as mulheres enfrentem patologias obstétricas que, em grande parte, são evitáveis.

 

O presidente da Comissão de Mortalidade Materna, Marcos Nakamura, enfatizou a relevância desta temática ao longo do congresso. “Desde o programa oficial, foram dedicados diversos momentos para discutir a mortalidade materna, suas causas e estratégias de enfrentamento, especialmente diante da realidade que afeta as mulheres no Brasil e globalmente. Temos que persistir nessa batalha, considerando que o Brasil ainda está distante dos níveis preconizados para o desenvolvimento sustentável, que visam atingir uma taxa de 30 mortes maternas por cada mil nascidos vivos até 2030. Todos os esforços são essenciais para alcançar essa meta e reduzir significativamente as mortes maternas no país”, pontuou.

 

Já o Dr. Marcos Felipe de Sá, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e editor-chefe da Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (RBGO), compartilhou insights durante a reunião, destacando o esforço conjunto de anos. “Em colaboração com editores associados e um núcleo de professores especializados, a análise criteriosa dos trabalhos submetidos à publicação da revista tem sido uma prioridade. Discutimos ainda, o futuro da RBGO, atualmente em fase de transição com a mudança para uma editora própria, integrada à administração da FEBRASGO. A abertura para discussões e a escuta atenta dos editores associados foram ressaltadas, reconhecendo os desafios que precisam ser enfrentados e melhorados. O objetivo é assegurar um desempenho cada vez mais destacado nos indicadores internacionais, reforçando o compromisso com a excelência da revista”, destacou.

 

Com relação aos conteúdos científicos, alguns dos temas apresentados foram: Aspectos relevantes no câncer ginecológico, Terapêutica hormonal da menopausa em situações de risco, Qualificando o pré-natal com ações que impactam a vida da mulher,  Cirurgia Robótica em Ginecologia, Novas Recomendações para o Ganho de Peso Gestacional - Impacto nos resultados maternos e perinatais e em longo prazo, Erotização virtual, Cibersex e tecnologias a serviço do prazer sexual, Diagnóstico e manejo do abortamento, Vacinação contra HPV: Novas formulações, diferenças entre a vacina HPV quadrivalente e a vacina HPV nonavalente, Acesso ao aborto legal no Brasil: Realidade atual e interação entre os serviços, Novidades Ético-legais na Gineco-Obstetrícia, Infecção do trato urinário em Gineco-obstetricía, Infecção do trato urinário em gestantes, Cuidados aos transgêneros, Desafios no aleitamento materno, dentre muitos outros.

  

No evento do CBGO deste ano, notou-se um compromisso notável em tornar o encontro cada vez mais inclusivo. Consciente da importância de criar ambientes acolhedores para todos os participantes, o congresso reservou um espaço especial destinado à amamentação. Essa iniciativa reflete não apenas a preocupação com o bem-estar das mães presentes, mas também reforça a compreensão da necessidade de promover ambientes que respeitem a diversidade de experiências e particularidades dos presentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Mais conteúdos

Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Aceitar e continuar no site