Segundo dia de congresso destaca conteúdos e atuação de primeira presidente mulher da FEBRASGO

Thursday, 16 November 2023 10:00

Nesta quarta-feira, 15 de novembro, aconteceu o segundo dia do 61º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia, organizado pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), no Riocentro, RJ. Durante todo o dia, Dra. Maria Celeste Osório Wender, primeira presidente mulher eleita e que assumirá a gestão em 2024, participou do Fórum Defesa e Valorização profissional com o foco em “Remuneração médica” e também na discussão e planejamento de ações a respeito de dois projetos de lei que interferem na atividade profissional do obstetra. Além dessas atividades, participou de diversas reuniões e explanações decisórias sobre a qualidade do acesso da mulher à saúde no País, reunião do Núcleo Feminino da Febrasgo e temas na área do Climatério.

 

 "É uma honra ser a primeira presidente mulher da FEBRASGO e, indispensável, que a voz e representatividade da mulher na medicina sejam fortalecidas. Nesta nova gestão, temos o papel de lutar por igualdade de oportunidades e reconhecimento de nosso papel no setor da saúde do país. Agradeço a todos pelo apoio e confiança em meu trabalho e reafirmo o meu compromisso em representar e defender a saúde da mulher brasileira", destaca Dra. Maria Celeste.

 

Foram apresentados também, na data, diversos videocasts que abordaram temas como a Jornada Brasileira de Ginecologia Obstetrícia, implantação das EPAS (atividades profissionais confiabilizadoras) para os residentes, a ciência da vacinação na gravidez, climatério, gineco onco, além de discutir a questão da violência contra a mulher entre outros.

 

Um dos especialistas, Gustavo Salata, presidente da Comissão de Residência da Febrasgo, abordou a implementação das EPAS durante uma reunião na tarde de hoje. “As EPAS, que representam atividades profissionais essenciais às quais os médicos residentes devem estar aptos a executar ao final do programa, estão intrinsecamente vinculadas à qualidade e segurança dos pacientes, especialmente no contexto do atendimento às mulheres. Esse enfoque representa um salto significativo em termos de qualidade, destacando experiências positivas em países como Estados Unidos e Canadá. A intenção é implementar essa abordagem inovadora no Brasil, buscando elevar os padrões de formação médica e aprimorar a autonomia e competência dos futuros profissionais da área”, frisa o médico.

 

Dr. Agnaldo Lopes, presidente da FEBRASGO, anunciou algumas inovações tecnológicas programadas para o próximo ano. “Teremos a introdução de um “logbook” dedicado aos médicos residentes, uma plataforma e um aplicativo concebidos para o registro eficiente de procedimentos cirúrgicos. Essas novidades se integram de maneira significativa ao contexto da FEBRASGO, alinhando-se à matriz de competência médica e às EPAS. Essas iniciativas visam não apenas modernizar a prática médica, mas também fortalecer o compromisso da FEBRASGO com o avanço contínuo e a excelência na formação e prática médica no Brasil” enfatizou.

 

Com relação aos conteúdos científicos, alguns dos temas apresentados foram: O Parto de Alto Risco, Como evitar mortes maternas, Anticoncepção na população LGBTQIA+, Políticas e Ações para redução da mortalidade materna no Brasil, Ginecologia endócrina na infância e adolescência, Temas Polêmicos na Assistência ao Parto, Garantia de Direitos Reprodutivos como estratégia de Redução da mortalidade materna e de gravidez na adolescência, Violência de Gênero e o impacto sobre saúde das mulheres, Violência Sexual e Interrupção gestacional prevista em lei, Aborto legal no Brasil: Como dee ser o atendimento?,  Sexualidade na adolescência, dentre muitos outros.


Mais conteúdos

Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site consideramos que você está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Aceitar e continuar no site