INCLUSÃO DE PROCEDIMENTOS NA CBHPM: vitória do ginecologista e obstetra brasileiro

Thursday, 26 March 2020 16:58

Desde já as mudanças e valoração poderão ser aplicadas no dia a dia dos especialistas

Os ginecologistas e obstetras obtiveram no início deste ano uma conquista da maior relevância no âmbito da Associação Médica Brasileira (AMB). A Câmara Técnica da CBHPM aprovou exaustivo trabalho da Sogesp por solicitação da Febrasgo, de revisão da Classificação Hierarquizada de Procedimentos Médicos – de inclusão de procedimentos da especialidade, além da mudança de nomenclatura e/ou de redação para diversos procedimentos já previstos, adequando a edição mais atual (de 2018) à realidade de hoje.

Os resultados imediatos são a garantia de uma assistência de qualidade superior às mulheres, além de remuneração mais apropriada aos tocoginecologistas brasileiros.

A Resolução Normativa CNHM n ° 43/2020 da AMB – disponível em https://amb.org.br/cbhpm/ -, comunicando as alterações revisadas e aprovadas pela Câmara Técnica Permanente da CBHPM, é datada de 30 de janeiro de 2020. Traz a relação completa dos procedimentos a serem inclusos ou modificados na CBHPM.

Encerrado esse processo, por importante intercessão da FEBRASGO, a SOGESP foi convidada pelo pleno da Câmara Técnica, para a apresentação e defesa das sugestões de ajustes, uma a uma, o que se deu em 25 de novembro de 2019.

Aliás, a Comissão inteira esteve na exposição ocorrida na sede da AMB, que culminou com a aprovação unânime da Câmara Técnica da CHBPM (CT CBHPM). É essencial destacar que a CT CBHPM é composta por representantes da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), de planos, operadoras e seguros de saúde e de médicos de especialidades diversas.

Desde já, os ginecologistas e obstetras podem aplicar as mudanças no dia a dia de consultórios e clínicas particulares. Para a cobertura dos novos procedimentos incluídos na CBHPM pelos planos de saúde será necessária prévia negociação com as operadoras ou então aguardar que a ANS inclua tais procedimentos no seu rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.

Pequenos exemplos das conquistas, só para oferecer uma noção de relevância, são citados pela Diretora de Defesa Profissional da SOGESP e membro da Comissão de Honorários e Mercado de Trabalho (compõe a Diretoria de Defesa e Valorização Profissional da FEBRASGO) – Maria Rita de Souza Mesquita.

“Conseguimos a inclusão de cinco procedimentos, dos quais dois são para tratamento de hemorragia pós-parto decorrentes de atonia uterina, que não estavam contemplados: a sutura hemostática de B-Lynch e o balão de tamponamento uterino, fundamentais na redução da mortalidade materna no Brasil. Também incluímos a Vaginoscopia, procedimento semelhante à anuscopia, que já constava na CBHPM em favor da Proctologia. Enfim, são avanços significativos.”

O estudo de revisão realizado pela comissão em Defesa do GO, em esforço conjunto SOGESP/FEBRASGO, merece menção especial, pela excelência da fundamentação.

“Vem ao encontro da prioridade que estas entidades dedicam à valorização da especialidade e dos especialistas. Certamente um marco para a Ginecologia e Obstetrícia. Uma demonstração concreta de que é viável alcançar sucesso em nossas demandas por honorários melhores e condições adequadas para o exercício profissional.”

CONFIRA OS AVANÇOS PARA OS GINECOLOGISTAS E OBSTETRAS 

  1. I) PROCEDIMENTOS INCLUÍDOS
  2. Tamponamento uterino para hemorragia pós-parto (pós-cesárea ou parto vaginal) – qualquer tipo de balão intrauterino
  3. Sutura hemostática uterina através da técnica de B-Lynch
  4. Vaginoscopia
  5. Histerectomia total via vaginal
  6. Histeroscopia com ressectoscópio para miomectomia 
  1. II) PROCEDIMENTOS QUE TIVERAM ALTERAÇÃO DE NOMENCLATURA
  2. Salpingectomia unilateral (constava como: Salpingectomia uni ou bilateral)
  3. Salpingectomia unilateral laparoscópica (constava como: Salpingectomia uni ou bilateral laparoscópica)
  4. Ooforectomia ou ooforoplastia unilateral (constava como: Ooforectomia laparoscópica uni ou bilateral ou ooforoplastia uni ou bilateral)
  5. ooforectomia ou ooforoplastia unilateral laparoscópica (constava como: Ooforectomia uni ou bilateral ou ooforoplastia uni ou bilateral)
  6. Histerectomia total via abdominal (constava como: Histerectomia total – qualquer via)
  7. Miomectomia uterina (por grupo de 3 miomas) (constava como: Miomectomia uterina)
  8. Miomectomia uterina laparoscópica (por grupo de 3 miomas) (constava como: Miomectomia uterina laparoscópica)
  9. Recanalização tubária – qualquer técnica, unilateral (com microscópio ou lupa) (constava como: Recanalização tubária – qualquer técnica, uni ou bilateral (com microscópio ou lupa))
  10. Recanalização tubária laparoscópica unilateral (constava como: Recanalização tubária laparoscópica uni ou bilateral)
  11. Histeroscopia com ressectoscópio para polipectomia, metroplastia, endometrectomia e ressecção de sinéquias (constava como: Histeroscopia com ressectoscópio para miomectomia, polipectomia, metroplastia, endometrectomia e ressecção de sinéquias)

 


Leave a comment

Mais sobre o assunto

Ex-presidentes se reúnem para discutir conquistas e novos horizontes para a Febrasgo

Ex-presidentes se reúnem para discutir conquistas e novos horizontes para a Febrasgo

O atual presidente da Febrasgo, Dr. Agnaldo Lopes, se reuniu ...
Reunião da nova diretoria da FEBRASGO para gestão 2020-2023

Reunião da nova diretoria da FEBRASGO para gestão 2020-2023

Para marcar o início dos trabalhos da nova gestã...
Novo canal de comunicação direta da FEBRASGO com os seus associados

Novo canal de comunicação direta da FEBRASGO com os seus associados

Agora todos os associados terão a oportunidade de se ...