gestacao a termo

Definição de gestação a termo: uma nova e melhor visão

dez 20 • Clipping • 11915 Views • Comentários desativados

A gestação a termo era definida como um período de cinco semanas, entre 37 e 42 semanas. Acreditava-se que a morbidade e a mortalidade perinatal fossem idênticas e com igual incidência nas diferentes idades gestacionais, mas dados epidemiológicos mostram que isto não é verdadeiro. Existe sim uma diferença, principalmente morbidade respiratória, dependendo da idade gestacional do nascimento dentro deste período a termo. Estudo elaborado pela Comissão presidida pelo professor João Steibel, mostrou dados significativos.

Em dezembro de 2012, em Bethesda, nos Estados Unidos, ocorreu uma reunião conjunta da National Institute of Child Health and Human Development, do American College of Obstetricians and Gynecologists, da American Academy of Pediatrics, da Society for Maternal-Fetal, do March of Dimes, e da World Health Organization (WHO).

Foi discutido como classificar a gestação a termo sob este novo conhecimento derivado da variação do desempenho perinatal. Os estudos mostraram que neste período, entre 37 semanas e 41 semanas e 6 dias de idade gestacional, a mortalidade/morbidade materno-fetal tem a forma de U, sendo o nadir (melhor desempenho) entre 39 semanas e 40 semanas e 6 dias.

Quando se analisa especificamente mortalidade fetal, observa-se que o risco deste evento é maior após 41 semanas e 6 dias e, também, mais elevado no período entre 37 semanas e 38 semanas 6 dias em comparação ao melhor período, situado entre às 39 semanas e 40 semanas 6 dias de idade gestacional.

Quanto à mortalidade infantil, ela é menor nos nascimentos entre 39 e 41 semanas. Morbidade dos recém-nascidos, como a síndrome da angústia respiratória, o uso do ventilador e admissão em unidade de terapia intensiva neonatal mostram as taxas mais baixas entre 39 semanas e 40 semanas 6 dias.

Portanto, em uma redefinição de gestação a termo, a abordagem seria para:

Gestação a termo inicial ( inglês early term) 37 semanas até 38 semanas e 6 dias

Gestação a termo (inglês full term) 39 semanas até 40 semanas e 6 dias

Gestação a termo tardio (inglês late term) 41 semanas até 41 semanas e 6 dias

Gestação pós-termo (inglês post term) 42 semanas ou mais

Se forem seguidas essas recomendações, evita-se nascimentos antes das 39 semanas sem indicação médica. Com isso, há melhora da saúde dos neonatos brasileiros. Mas vale lembrar que se houver início de parto espontâneo, ruptura das membranas amnióticas ou indicação médica de interrupção da gestação no período entre 37 semanas e 38 semanas e 6 dias, os nascimentos são adequados e não devem ser interrompidos.

A definição da idade gestacional deve ser a mais acurada possível. O uso da ultrassonografia no primeiro trimestre é o padrão ouro. Quando a paciente foi submetida à fertilização assistida, data da transferência é a mais precisa. Também se pode aceitar a ultrassonografia de segundo trimestre (entre 18 e 20 semanas), já que, na maioria das vezes, é impossível fazer um rastreamento universal no primeiro trimestre de gestação com a ecografia.

Se a DUM é conhecida, um ultrassom obtido antes das 13 semanas e 6 dias, com um comprimento cabeça-nádega que corresponde a uma idade gestacional, dentro de cinco dias, confirma a estimativa de data provável de parto (DPP). Por outro lado, a DPP estimada deveria basear-se no ultrassom, se a diferença entre as datas menstruais e do ultrassom é de seis dias ou mais. Para ultrassons entre 16 e 22 semanas de gestação, idade gestacional com base na biometria fetal, deve ser menor que 10 dias para confirmar DUM e a DPP estimada deve ser alterada somente se a diferença de idade gestacional calculada é de onze dias ou mais. Se a DUM é desconhecida, a idade gestacional deve ser baseada em ultrassom, de preferência, no primeiro trimestre. Quando realizada por profissionais treinados, o primeiro ultrassom é o mais preciso e a gravidez não deve ser considerada com base em ultrassom subsequente. A Biometria é baseada no diâmetro biparietal, circunferência abdominal e comprimento do fêmur.

 

Referências:

 

1. Spong CY. Defining “term” pregnancy: Recommendations from the Defining “Term” PregnancyWorkgroup. JAMA 2013;309:2445-6 2. Definition of term pregnancy. Committee Opinion nº 579.American College of Obstetricians and Gynecologists.ObstetGynecol 2013;122:1139-40

Comments are closed.

« »